quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Magia da Lua

A lua inteira me basta
Olho para ela, no alto, sublime e total
O inebriante esplendor de sua luz
Que nos pausa e aquieta, adormece pensamentos
Lua intensa, magna, tão cheia de si
E eu, cheia de mim, inspiro-me aos encantos dela
Lua linda, suave e envolvente
Conduz meu sorriso, alivia meus sonhos
Faz-me tão leve quanto desejo sempre ser
No aconchego de sua luz, adormeço serena.


Foto: Paulo Roberto Malta

segunda-feira, 3 de julho de 2017



Da série "Imagens e poemas", parceria com o grupo Fotógrafos pelo prazer, de Ipatinga - MG

quarta-feira, 22 de março de 2017

Viver é isso

Ela acordava um dia radiante
Noutro, com vontade de continuar na cama
Noutro, querendo caminhar sem destino
Noutro, muito a fim de sair dando pulinhos e gritinhos
Não havia dia igual
Não havia por que ser igual
Ela, que sempre gostou de ter seus momentos diferentes
Cada dia era único
Mesmo alguns sendo massantes, pura depressão
Ela sabe que por hoje é assim, mas amanhã, quem sabe?
Essa é a vida dela
Um dia UP, outro dia Down!
Viver é isso!

domingo, 4 de dezembro de 2016

Vai...
Simplesmente, vai, siga adiante...
Olhe apenas para a frente, não compensa volver o olhar...
Há luzes constantes, piscantes, que chamam a atenção e vale a pena seguir cada uma delas...
Tretas, destratos, rumores, desunião, tudo passou, tudo passa...
O melhor está por vir, logo à frente, bem diante de seus olhos...
Aproveite!
A vida é isso, sempre nos dando segundas, terceiras, múltiplas chances!
Experiências são válidas sempre! Boas ou ruins!
A vida é assim!
Não nos cansemos de aprender nunca!
Sempre em frente!
Sempre enfrente, sem medo de errar...

quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Ao menino Ícaro

Na mitologia, Ícaro fugiu da ilha de Creta com seu pai Dédalo usando asas. Não obedeceu às ordens de não ir tão alto, mas foi, inebriado pela sensação de liberdade do momento.
Ícaro, na minha realidade aqui, é um garoto, desses ditos em vulnerabilidade social, que já pôs no limite a paciência daqueles que convivem com ele, sem saber mais quais as próximas atitudes para com ele.
Ícaro é menino dos olhos tristes e do rosto com expressão fechada, pelas várias experiências já vividas mesmo com apenas 9 anos.
Conversei com Ícaro com delicadeza, olhado em seus olhos, perguntando de seus sonhos e seus gostos. Estava sentado na sala da direção de sua escola por ter tido, mais uma vez, momentos difíceis com aqueles que "vivem mexendo" com ele.
"O que não gosto? É de quem fica mexendo comigo". "Você gosta de frutas? Tenho salada de frutas, você quer?"
Comeu com avidez, pois o recreio foi passado sentado naquela cadeira.
Eu já fiquei sabendo um tantinho de sua vida, Ícaro, do que acontece em casa, das suas aventuras na noite...
Meu menino Ícaro, tanto já aconteceu com você! Queria te abraçar mais, dizer que a vida tem muito a lhe oferecer de bom, que é necessário acreditar que vale a pena respirar fundo e contar até dez antes de pronunciar palavras que não vão agradar, segurar um pouco a vontade de se vingar das situações que a vida por ora se apresenta a você...
Ícaro, espero que a vida lhe dê asas, com a estrutura mais forte que aquelas que Dédalo deu ao seu filho, e que você possa alçar voos lindos, altos, que você possa enxergar seu futuro como nadador, jogador de futebol, com o que você desejar de melhor para você! Então, meu querido menino, deseje, sonhe, por favor! Veja sua vida como uma oportunidade para que a sua realidade seja outra, que as pessoas vejam você com respeito, com carinho, com esperança.
Meu menino, saí da nossa conversa com os olhos marejados, normal para uma pessoa sensível como eu, que se derrete sempre quando se depara com o fantástico da vida e, principalmente, com o que mexe com o nosso brio, nossa incapacidade de mudar realidades tristes. E eu peço perdão, querido Ícaro, por tudo o que aconteceu a você até agora. Mas creia que torço muito por você. Estará desde então em minhas orações para que seu Anjo da Guarda nunca o desampare e que, em cada minuto da sua vida, Papai do Céu possa carregá-lo em seus braços com o Amor absoluto de Pai. Fique tranquilo, Ícaro, menino lindo que me deixou amá-lo por poucos minutos e ficará para sempre em minha memória e meu coração...
Nancy Nogueira

quinta-feira, 28 de julho de 2016

Mulheres maduras e independentes procuram...

Desde que me separei, alguns questionamentos rondaram minha mente. Se conseguiria sobreviver sem um companheiro ao meu lado, se poderia ficar sem alguém para dormir de conchinha, se teria como achar um para consertar o chuveiro, se...
Anos se passaram e as primeiras dúvidas se dissiparam. Os medos se dissolveram, a independência se tornou uma certeza e as necessidades mudaram.
Sobreviver sem companheiro é muito tranquilo, sem companhia que é complicado. Gosto de sair, viajar, dançar, tomar umas e apreciar a lua.
Mas quem aparece para uma mulher de 40 recém separada? Adivinhem? São apenas duas as opções, como tive que explicar para duas casadas que fofocavam perto de mim na academia sobre uma conhecida também recém separada que estava saindo com um garotinho, na linguagem delas: aparecem os abaixo de 30 anos, querendo ganhar experiência e os casados. Não imaginam como aparecem! Com a cara de pau, maridos de amigas, às vezes muito próximas, de amizades antigas. Perguntei a elas: o que preferem? Que a gente "pegue" os novinhos ou os maridos de vocês? Não me responderam, apenas ficaram abismadas com minha afirmação honesta.
Nesse período de divórcio, pude aprender muito com todas as experiências vividas. Todas!!! Algumas ótimas, outras, nem tanto.
Um dia, resolvi me apaixonar novamente, depois de uns cinco anos de separada. Foi uma das coisas mais maravilhosas que me aconteceram, mas também, uma das mais devastadoras.
Descobri que podia ser amada, com respeito, carinho sem medidas e companheirismo. Vivi intensamente cada minuto dos dias que se seguiram a essa entrega total. Porém, mesmo não querendo, chegou ao fim. O que restou foi um coração, do tamanho do mundo, destroçado. Já se passou um tempo, mas o coração sempre está lembrando fatos e emoções.
Esse coração insiste, persiste, teima. O cérebro tenta, argumenta, mas não consegue vencer.
Enfim, estou aqui para falar dos sentimentos de uma mulher moderna. Pois bem! Vamos lá!
Cada pessoa que conheço e começo a me interessar para, quem sabe, iniciar um processo de relacionamento, eu me deparo com homens que não estão preparados para nós, mulheres que já sabem o que querem, que não dependem deles para pagar uma conta, levar o carro para o mecânico, subir com as compras ou matar uma barata.
O último foi capaz de me explicar através de mensagem no whatsapp que estou a quilômetros de distância dele, que tenho mais experiência, que sou inteligente, que sou dinâmica, a ex dele era bem mais pacata, ele não tem o costume... Sinceramente, fiquei perplexa. Mais ainda, porque ouvi de uma amiga, que não conhecia minha história recente, que terminou um relacionamento pelo mesmo motivo, ele se espantou com a independência dela.
Se soubessem que queremos apenas companhia para umas voltas, baladas ou viagens, queremos alguém com bom humor e, se possível, conheça alguém de confiança para consertar uma descarga, ficariam mais tranquilos ao nosso lado.
O que temos visto são homens covardes, machistas, que acham que ainda têm que exercer seu poder de troglodita sobre nós! Aff!
Mulheres maduras e independentes procuram homens desencanados e tranquilos com a nova face que se descortina por aí.
Acredito que esses homens existem, mas estão todos ocupados em um casamento perfeito.
Mas, se ainda houver algum por aí, capaz de entender que o mundo mudou e, principalmente, nós, mulheres, mudamos e tiver a coragem de ter experiências maravilhosas, estamos aqui aguardando.
Mulheres maduras e independentes procuram...

Desde que me separei, alguns questionamentos rondaram minha mente. Se conseguiria sobreviver sem um companheiro ao meu lado, se poderia ficar sem alguém para dormir de conchinha, se teria como achar um para consertar o chuveiro, se...
Anos se passaram e as primeiras dúvidas se dissiparam. Os medos se dissolveram, a independência se tornou uma certeza e as necessidades mudaram.
Sobreviver sem companheiro é muito tranquilo, sem companhia que é complicado. Gosto de sair, viajar, dançar, tomar umas e apreciar a lua.
Mas quem aparece para uma mulher de 40 recém separada? Adivinhem? São apenas duas as opções, como tive que explicar para duas casadas que fofocavam perto de mim na academia sobre uma conhecida também recém separada que estava saindo com um garotinho, na linguagem delas: aparecem os abaixo de 30 anos, querendo ganhar experiência e os casados. Não imaginam como aparecem! Com a cara de pau, maridos de amigas, às vezes muito próximas, de amizades antigas. Perguntei a elas: o que preferem? Que a gente "pegue" os novinhos ou os maridos de vocês? Não me responderam, apenas ficaram abismadas com minha afirmação honesta.
Nesse período de divórcio, pude aprender muito com todas as experiências vividas. Todas!!! Algumas ótimas, outras, nem tanto.
Um dia, resolvi me apaixonar novamente, depois de uns cinco anos de separada. Foi uma das coisas mais maravilhosas que me aconteceram, mas também, uma das mais devastadoras.
Descobri que podia ser amada, com respeito, carinho sem medidas e companheirismo. Vivi intensamente cada minuto dos dias que se seguiram a essa entrega total. Porém, mesmo não querendo, chegou ao fim. O que restou foi um coração, do tamanho do mundo, destroçado. Já se passou um tempo, mas o coração sempre está lembrando fatos e emoções.
Esse coração insiste, persiste, teima. O cérebro tenta, argumenta, mas não consegue vencer.
Enfim, estou aqui para falar dos sentimentos de uma mulher moderna. Pois bem! Vamos lá!
Cada pessoa que conheço e começo a me interessar para, quem sabe, iniciar um processo de relacionamento, eu me deparo com homens que não estão preparados para nós, mulheres que já sabem o que querem, que não dependem deles para pagar uma conta, levar o carro para o mecânico, subir com as compras ou matar uma barata.
O último foi capaz de me explicar através de mensagem no whatsapp que estou a quilômetros de distância dele, que tenho mais experiência, que sou inteligente, que sou dinâmica, a ex dele era bem mais pacata, ele não tem o costume... Sinceramente, fiquei perplexa. Mais ainda, porque ouvi de uma amiga, que não conhecia minha história recente, que terminou um relacionamento pelo mesmo motivo, ele se espantou com a independência dela.
Se soubessem que queremos apenas companhia para umas voltas, baladas ou viagens, queremos alguém com bom humor e, se possível, conheça alguém de confiança para consertar uma descarga, ficariam mais tranquilos ao nosso lado.
O que temos visto são homens covardes, machistas, que acham que ainda têm que exercer seu poder de troglodita sobre nós! Aff!
Mulheres maduras e independentes procuram homens desencanados e tranquilos com a nova face que se descortina por aí.
Acredito que esses homens existem, mas estão todos ocupados em um casamento perfeito.
Mas, se ainda houver algum por aí, capaz de entender que o mundo mudou e, principalmente, nós, mulheres, mudamos e tiver a coragem de ter experiências maravilhosas, estamos aqui aguardando.